Julgamos.

    Todos dizem "não odeie seu corpo, não odeie seu corpo". Mas todo mundo já se pegou pensando algo ruim de alguém por ser  muito magro ou muito gordo. Não adianta, está dentro de nós! Todos cresceram com exemplos de julgamento a todo momento. Apenas pare pra pensar.

Julgamos a pessoa que estudou com a gente na 4ª série só porque ela já namorava. Que vagabunda, não é mesmo?!
Julgamos outra pelo fato de ela estar no 1º ano do ensino médio e não namorar. Só pode ser gay ou sapatão!
Julgamos aquele garoto que só anda com as meninas. Porque é óbvio que ele é gay, né?! Não! ¬¬
Julgamos a pessoa gorda porque ela tem o rosto bonito, então ela precisa emagrecer pra mostrar. Porque só assim ela conseguirá mostrar o rosto bonito, né?! ¬¬
Julgamos aquela que está muito magra porque simplesmente não engorda. Mas nem imaginamos isso, porque ela só pode ser tão magra assim porque tem anorexia! ¬¬
Julgamos aquela que usa a roupa que quer na hora que quer. Porque não pode. Ela tem que usar o que a sociedade quer que ela use.
Julgamos a mulher que não quer casar e/ou formar família. Porque toda mulher tem que casar e formar família!
Julgamos o homem que come todas. Que galinha! Iludindo tantas mulheres...! -.-
Julgamos a mulher que dá pra todos. Que piriguete! Mulher não pode transar com caras que não sejam seus namorados!
Julgamos quem escuta funk, forró, rock, gospel, etc. Poque as pessoas não podem gostar de coisas diferentes da gente.
Julgamos. Julgamos. Julgamos.


    Deu vontade de desabafar sobre isso porque, mesmo que eu não seja o exemplo perfeito de pessoa, eu tento me esforçar. Mesmo que eu faça, às vezes, inconscientemente. Porque acredito que todos fazemos. E a hipocrisia é grande. Eu admito fazer, mas quantos outros fazem e juram não fazer?! Vai de sua consciência.
    Estou tentando ser uma pessoa melhor, e vocês?!

Share this:

CONVERSATION

2 deixaram opinião:

  1. Camila, você disse com muita sinceridade o que acontece em nossa sociedade hipócrita. Há muitos discursos por aí sobre o "não julgueis", mas na prática não é bem assim. É claro que as pessoas não são perfeitas, eu digo que está no nosso DNA julgar o próximo, nosso cérebro adora tentar compreender as coisas, porém, também deveríamos nos esforçar a compreender porque julgamos as pessoas. Será que é porque ela está fazendo algo que EU gostaria de fazer? Será que eu a invejo? Acho que esse tipo de questionamento nós deveríamos fazer a nós mesmos o tempo todo. Eu tento, nem sempre consigo, admito, mas eu tento. :D Parabéns pelo post.

    http://gotinhasesperanca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Michele. Eu também tento, mas é difícil. Sim, também acho que julgar está nas nossas entranhas. Crescemos com isso e o pior: achando que é normal.
      Obrigada pelo comentário. Volte sempre.
      Beijo.

      Excluir