Querido Charlie,

  Não sou de ler muito, sabe?! É uma coisa que tô tentando melhorar porque tenho vontade de ler muitos livros, mas parece que algo tira minhas forças e eu ou não termino o livro ou nem começo.
  Li dois livros recentemente. Quem me acompanha no Instagram viu isso. O primeiro foi Como Ter Uma Vida Normal Sendo Louca e o outro,  As Vantagens de Ser Invisível, que eu terminei ontem e amei. Inspirada pelo Charlie, resolvi escrever uma carta pra ele. Acompanhem...



Querido Charlie,
  Obrigada por deixar-me mergulhar em sua vida. Obrigada por esta experiência incrível. Obrigada pelas palavras sinceras. E parabéns por escrever melhor que muita gente aos 15 anos, inclusive eu. Obrigada por não ter vergonha de seus sentimentos, obrigada pelas experiências compartilhadas. Aliás, algumas contribuíram para o momento em que estou vivendo, sabe?! Você entende quando digo que, às vezes, precisamos ouvir/ler certas coisas de desconhecidos, não é?!
  Depois de agradecer tanto, quero lhe dar uns conselhos. Não sei se sou boa nisso, mas quero dizer mesmo assim: Nunca perca essa essência, esse lado puro, essa curiosidade, seu caráter invejável. Continue assim, sem mudar por ninguém, porque depois você descobre que não vale a pena. Mas descobre de um jeito triste. E eu não quero que você sofra, porque não quero que você se torne uma pessoa amarga, como já fui um dia.
  Nunca esquecerei suas palavras.

Sinceramente,
Camila.

Share this:

CONVERSATION

0 deixaram opinião:

Postar um comentário